Bolsonaro defende filho e ataca democracia mais uma vez

Jair Bolsonaro defendeu o filho Carlos, vereador pelo PSC-RJ, e disse que ele falou "o óbvio" em mensagem ofensiva à democracia publicada nas redes sociais. Em entrevista à TV Record, Bolsonaro disse que o filho tem razão, já que, em um governo de exceção, medidas seriam aprovadas mais rapidamente

(Foto: Reprodução)

247 - Jair Bolsonaro defendeu o filho Carlos, vereador pelo PSC-RJ, e disse que ele falou "o óbvio" em mensagem ofensiva à democracia publicada nas redes sociais. Em entrevista à TV Record, Bolsonaro disse que o filho tem razão, já que, em um governo de exceção, medidas seriam aprovadas mais rapidamente.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca a fala do pai do vereador: "é uma opinião dele e ele tem razão. Se fosse em Cuba ou na Coreia do Norte, já não teria aprovado tudo o que é reforma? Sem Parlamento? Demora porque tem a discussão, isso é natural".

A matéria ainda sublinha que "o presidente disse que não tem o poder de influenciar o Congresso Nacional e ressaltou que nem pretende tê-lo "em nome da democracia". Para ele, a declaração teve grande repercussão só porque foi dita por um filho dele. "São demoradas, sim, e ele até falou o óbvio. Eu se tivesse no português agora, no meu tempo de garoto, ia falar que essa é uma figura de linguagem conhecida como pleonasmo abusivo. Como o leite é branco, o café é preto ou o gelo é gelado. Coisa óbvia", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247