Bolsonaro diz que, dos quase 1000 conselhos, vai manter apenas 50

O presidente Jair Bolsonaro disse em sua live no Facebook que vai acabar com o que chamou de 'farra dos conselhos' e dos quase mil existentes vai manter no máximo 50

Bolsonaro diz que, dos quase 1000 conselhos, vai manter apenas 50
Bolsonaro diz que, dos quase 1000 conselhos, vai manter apenas 50 (Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 - Em sua live semanal que faz no Facebook, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre os seus 100 dias de governo e disse que vai acabar com o que chamou de 'farra dos conselhos'.

Bolsonaro disse que dos quase mil conselhos ele vai reduzir para no máximo 50. Ele citou especificamente o encontro de membros do conselho ligados às populações indígenas, que realiza um encontro que, segundo ele, terá a participação de "10 mil índios na semana que vem em Brasília".

"Quando vêm para Brasília, quem paga a conta é você. Nós queremos o melhor para o índio, mas essa farra vai acabar", disse.

Longe da tese criminalizadora de Bolsonaro, os conselhos estão previstos pela Política Nacional de Participação Social (PNPS) e pelo Sistema Nacional de Participação Social (SNPS) e tem o objetivo de diminuir e desburocratizar o Estado. Em decreto assinado nesta quinta-feira (11), foi dado um prazo de 60 dias para que os conselhos justifiquem a sua existência.

Mídia

Como de costume, Bolsonaro aproveitou a live para criticar uma reportagem da grande mídia. O alvo da vez foi uma reportagem da revista Veja que o presidente chamou de "a mentira de Maurício Lima", autor da matéria.

Mo motivo da irritação é que o jornalista disse que durante as reuniões com líderes de partidos, Bolsonaro teria deixado o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, tocar o encontro, enquanto se distraia no computador. "Isso pe mais um fake news da imprensa", disse.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247