Bolsonaro diz que governo não tem plano B para reforma da Previdência

Jair Bolsonaro voltou a defender a reforma da Previdência e disse que que o governo "não tem plano B". Apeasr do texto-base ter sido aprovado, Senado ainda irá analisar ao menos 10 destaques

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quarta-feira (2) que a aprovação da reforma da Previdência é necessária e que o governo "não tem plano B".

O Senado Federal aprovou na última terça-feira o texto-base da Reforma da Previdência, por 56 votos a favor e 19 contrários. Os senadores ainda irão analisar ao menos 10 destaques sugeridos na Casa em extraordinária nesta quarta-feira.

De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, a aprovação da reforma mostra que o país está fazendo o "seu dever de casa".

"É necessária [a reforma]. Se não fizer, quebra o Brasil em dois anos. Lamento, tem que aprovar, não tinha como", disse Bolsonaro ao sair do Palácio do Planalto nesta manhã.

"É uma maneira que nós temos de dar um sinal de que estamos fazendo o dever de casa. Não tem plano B nem para mim nem para ninguém que estivesse em meu lugar", acrescentou o presidente.

Bolsonaro também afirmou que gostaria de não "mexer em muita coisa" das regras previdenciárias, mas reforçou a necessidade da reforma.

"Outros governos tentaram fazer e não conseguiram. Gostaria de não ter que mexer em muita coisa, mas, senão mexer, igual de vez em quando tem que dar uma dura no moleque em casa, mesmo dando dura, às vezes, sai coisa errada na frente", completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247