Bolsonaro manda orçamento ao Congresso com mais de R$ 110 bilhões para as Forças Armadas

Enquanto o País amarga uma crise econômica e a pandemia do coronavírus, Jair Bolsonaro encaminha desta segunda-feira ao Congresso Nacional uma proposta de Orçamento para 2021 com um orçamento de mais de R$ 110 bilhões para o Ministério da Defesa

Jair Bolsonaro e soldados do exército
Jair Bolsonaro e soldados do exército (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Enquanto o País amarga uma crise econômica e a pandemia do coronavírus, Jair Bolsonaro encaminha nesta segunda-feira (31) ao Congresso Nacional uma proposta de Orçamento para 2021. A proposta incluirá uma previsão de R$ 110,7 bilhões para as despesas primárias do Ministério da Defesa, um aumento de 4,7% em relação ao aprovado para a pasta em 2020 (R$ 105,7 bilhões). Caso o valor se confirme, a alta de R$ 5 bilhões representará praticamente um sexto de todo o crescimento de gastos que a União poderá realizar. A informação foi publicada pela BBC News

Dos R$ 5 bilhões a mais previstos para a Defesa, R$ 1,6 bilhão representa despesas não obrigatórias. O dinheiro servirá para investimentos, como novos veículos blindados, submarinos e caças. Os outros R$ 3,4 bilhões são referentes aos gastos obrigatórias (principalmente salários, aposentadorias e pensões).

O limite de despesas primárias (gastos não financeiros) do governo federal só pode crescer no próximo ano 2,13% por causa do Teto de Gastos, medida que congelou os investimentos públicos por 20 anos. O percentual representa a inflação acumulada nos 12 meses encerrados em junho, o que significa um aumento de apenas R$ 31 bilhões, para R$ 1,485 trilhão.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247