"Bolsonaro quer embaixadores sem viés ideológico, mas genético", diz cientista político

"Muito embora esse tipo de embaixador não deixe de ter viés ideológico; aliás, não só tem, como o tem de forma extremista, pela direita", disse o cientista político Claudio Couto, professor da FGV

(Foto: Foto: Divulgação)

247 - O cientista político e professor de FGV, Cláudio Couto ironizou o fato do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ter afirmado que as indicações para a diplomacia brasileira não serão mais com "viés ideológico". Ainda assim, Bolsonaro confirmou nesta semana que seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) será indicado para embaixador nos Estados Unidos.

"Bolsonaro diz que não haverá mais embaixadores com "viés ideológico". Talvez porque ele queira substituí-los por embaixadores com viés genético", ironizou Couto.

"Muito embora esse tipo de embaixador não deixe de ter viés ideológico; aliás, não só tem, como o tem de forma extremista, pela direita", finalizou o cientista político.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247