Bolsonaro quer "perdoar" individualmente policiais condenados por crimes graves

“Estamos estudando, estamos estudando”, disse Jair Bolsonaro sobre a possibilidade de utilizar o chamado mecanismo da graça, uma espécie de perdão individual para condenados pela Justiça, além do indulto natalino. Medida beneficiará diretamente uma de suas bases eleiotrais: a categoria dos policiais e agentes de segurança

(Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro avalia utilizar o chamado mecanismo da graça, uma espécie de perdão individual para condenados pela Justiça, além do indulto natalino, que prevê critérios gerais para que os apenados possam pedir o perdão da pena. “Estamos estudando, estamos estudando”, disse Bolsonaro nesta terça-feira (17) ao ser questionado sobre o assunto na saída do Palácio do Planalto. 

Bolsonaro quer que policiais – uma de suas principais bases eleitorais - condenados pelo crime de homicídio sejam incluídos no decreto do indulto natalino, além de outros crimes que impossibilitariam a concessão do benefício.

Segundo reportagem do jornal O Globo, ficariam de fora do indulto os policiais e agentes de segurança condenados por delitos contra a dignidade sexual, pedofilia, corrupção e organização 

O decreto está em fase final de elaboração pelo Ministério da Justiça e pela Secretaria-Geral da Presidência e deverá ser publicado até o final desta semana. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247