Bolsonaro reage à CPI da Covid-19 sugerindo impeachment de ministros do Supremo

Derrotado pela decisão de instalar a CPI a Covid-19, Bolsonaro fala de impeachment de ministros do STF

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (8) que o STF (Supremo Tribunal Federal) interfere nos outros Poderes ao mandar abrir a CPI da Covid-19. O titular do Planalto defendeu que o Senado deveria apreciar pedidos de impeachment de ministros do Supremo.

Criticando diretamente a Corte Suprema, Bolsonaro disse em entrevista à CNN Brasil, que "não há dúvida de que há uma interferência do Supremo em todos os Poderes". E defendeu que o Senado ponha em pauta o pedido de impeachment de ministro do Supremo

Em sua decisão, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que estão presentes os requisitos necessários para a abertura da comissão parlamentar de inquérito, incluindo a assinatura favorável de mais de um terço dos senadores, e que o chefe do Senado não pode se omitir em relação a isso, informa reportagem da Folha de S.Paulo.

Para ele, a decisão do ministro Barroso de determinar que o Senado abra a CPI da Covid-19 tem a finalidade de atingir seu governo. 

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que a comissão neste momento será um ponto fora da curva e que pode “ser o coroamento do insucesso nacional no enfrentamento da pandemia”.  E que as audiências da CPI podem ser uma antecipação da corrida eleitoral em 2022 e servir de “palanque político” para potenciais candidatos. Mas assegurou que cumprirá a decisão. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email