Bolsonaro revela que "talvez tenha pego" coronavírus

Ele também voltou a defender a utilização da cloroquina, mesmo admitindo saber que não há comprovação científica sobre a eficácia do medicamento para tratar a Covid-19

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar, nesta sexta-feira, o isolamento social como instrumento de prevenção à disseminação da Covid-19 e afirmou que as pessoas não podem temer o coronavírus, acrescentando, mais uma vez, que ele mesmo pode ter sido contaminado porque anda “no meio do povo”.

“Talvez tenha pego”, disse Bolsonaro em entrevista à rádio Jovem Pan, acrescentando, no entanto, que fez três exames que tiveram resultado negativo.

Bolsonaro também voltou a defender a utilização da cloroquina, mesmo admitindo saber que não há comprovação científica sobre a eficácia do medicamento para tratar a Covid-19.

No dia em que o Brasil se tornou o segundo país do mundo com mais casos de Covid-19, com 330 mil registros, e chegou a 21 mil mortes provocadas pela doença causada pelo novo coronavírus, de acordo com dados do Ministério da Saúde, Bolsonaro disse que está “investigando” se as mortes contabilizadas são, de fato, por conta do novo vírus, citando vídeos que têm recebido em que pessoas em velórios estariam negando que seus familiares tenham sido vítimas da doença.

O presidente acrescentou que tem a consciência tranquila ao recomendar o uso da cloroquina, mesmo em estágios iniciais, e que mesmo que se comprove um “efeito placebo” após estudos, prefere a sensação da derrota à de não ter lutado.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247