Bolsonaro vive seu momento 'Temer' e começa a recuar de suas posições

O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) em apenas uma semana de campanha começa a colecionar recuos; confrontado com o repúdio da opinião pública em várias posições polêmicas que vem tomando, o ex-capitão 'correu' em diversas declarações; o mais recente recuo foi sobre a participação nos debates: disse que não iria maia e depois se arrependeu; antes disso, ele tinha afrimado que o Brasil 'sairia da ONU' no seu governo; também recuou

Bolsonaro vive seu momento 'Temer' e começa a recuar de suas posições
Bolsonaro vive seu momento 'Temer' e começa a recuar de suas posições (Foto: Adriano Machado)

247 - O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) em apenas uma semana de campanha começa a colecionar recuos. Confrontado com o repúdio da opinião pública em várias posições polêmicas que vem tomando, o ex-capitão 'correu' em diversas declarações. O mais recente recuo foi sobre a participação nos debates: disse que não iria maia e depois se arrependeu. Antes disso, ele tinha afrimado que o Brasil 'sairia da ONU' no seu governo. Também recuou. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo mostra os momentos de declarações impulsivas do candidato do PHS que depois são desmentidas ou mesmo negadas com as mais variadas explicações. O estafe de Bolsonaro também entra na dança dos recuos e já começa a ter que lidar de maneira rotineira com essa nova faceta do candidato. 

Gustavo Bebianno, prsidente do PSL e braço direito do candidato diz que "ele está de saco cheio desses debates inócuos, que não levam a nada. Não sabemos se ele vai aos outros. Tem 40%, 50% de chance de não ir.”

Bebiano chegou a descartar a participação de Bolsonaro em todos os debates televisivos.

"Já na quinta (23), em agenda de campanha em Araçatuba (SP), Bolsonaro disse que “a princípio” vai participar dos próximos debates, mas fez críticas ao formato dos programas. “Aqui, eu consegui te dar uma resposta de três minutos, razoável. Lá eu tenho 45 segundos para responder a mesma pergunta.”

(...)

Ele foi confrontando pela candidata por seus posicionamentos em relação aos direitos das mulheres e sobre a defesa de armas. Internamente, a campanha avalia que a discussão com uma mulher foi negativa para o deputado federal, que enfrenta forte resistência no eleitorado feminino por seus posicionamentos considerados misóginos."

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247