Boulos diz que investigação contra Jean Wyllys é "inacreditável" e cobra que PF apure o caso Queiroz

Após a divulgação de que a PF, subordinada ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, vai apurar as “suspeitas” envolvendo a decisão de Jean Wyllys de abrir mão do mandato para David Miranda, marido de Glenn Greenwald, o líder do MTST, Guilherme Boulos usou o Twitter para afirmar que considera o fato “inacreditável” e cobrar resultados sobre a investigação aberta contra Fabrício Queiroz, ex-assessor do então deputado Flávio Bolsonaro

(Foto: 247 | Câmara | Reprodução)

247 - Após a divulgação de que a Polícia Federal, subordinada ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, vai apurar as “suspeitas” envolvendo a decisão de Jean Wyllys de abrir mão do mandato parlamentar para David Miranda, marido de Glenn Greenwald (leia no Brasil 247), o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos usou sua conta no Twitter para afirmar que considera o fato “inacreditável” e cobrou resultados sobre a investigação aberta contra Fabrício Queiroz, ex-assessor do então deputado Flávio Bolsonaro . 

“Polícia Federal decidiu investigar a desistência de Jean Wyllys de seu mandato. Inacreditável! Se estão sem nada pra fazer, podiam começar procurando um assessor chamado Queiroz, que ainda não compareceu para depor e é esperado no MP desde 19 de dezembro de 2018. Que tal?”, postou Boulos. 

Confira o Twitter de Guilherme Boulos sobre o assunto. 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247