Boulos: por que Temer não revê desonerações do Bolsa Empresário?

"Governo cortou em dois anos 5,2 milhões de Bolsas Família e 478 mil auxílios-doença e aposentadorias por invalidez. Alegou um "pente-fino". Por que então não faz um pente-fino nas desonerações do Bolsa Empresário, que custam R$ 280 bilhões ao país?", questionou o presidenciável do Psol

Boulos: por que Temer não revê desonerações do Bolsa Empresário?
Boulos: por que Temer não revê desonerações do Bolsa Empresário? (Foto: Esq.: Lula Marques - Ag. PT / Dir.: Marcelo Camargo - ABR)

247 - O candidato do Psol à presidência da República, Guilherme Boulos, criticou o governo Michel Temer, que promove um corte superior a R$ 10 bilhões dos programas Bolsa Família, aposentadoria por invalidez e auxílio-doença foram cortados para cobrir o rombo do déficit assistencial. A medida atinge 5,2 milhões do Bolsa Família e 478 mil dos auxílios-doença e aposentadoria por invalidez.

"Governo cortou em dois anos 5,2 milhões de Bolsas Família e 478 mil auxílios-doença e aposentadorias por invalidez. Alegou um "pente-fino". Por que então não faz um pente-fino nas desonerações do Bolsa Empresário, que custam R$ 280 bilhões ao país?", questionou o presidenciável.

O levantamento das supostas irregularidades dos programas de proteção social está a cargo do Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas, criado em 2016 por uma portaria do governo. O órgão é formado pelos ministérios do Planejamento, Fazenda, Transparência e Controladoria-Geral da União, e Casa Civil.

O fato é que os direitos sociais não são uma preocupação para o atual governo. O documento "A Ponte para o Futuro", lançado pelo MDB em 2015 e que é a base para a gestão atual, afirma que "o Brasil gasta muito com políticas públicas com resultados piores do que a maioria dos países relevantes (confira aqui - item H, página 19)". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247