Boulos: se secretário não for demitido, barbárie será alargada

O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, condenou a fala do secretário nacional de Cultura, Roberto Alvim, onde ele faz uma clara apologia ao nazismo. "Se ele não cair, os limites de tolerância à barbárie no Brasil serão alargados ainda mais", disse Boulos

Guilherme Boulos e Roberto Alvim
Guilherme Boulos e Roberto Alvim (Foto: 247 | Reprodução)

247 - O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, condenou a fala do secretário nacional de Cultura, Roberto Alvim, onde ele faz uma clara apologia ao nazismo. "Entre o ridículo e o perigoso há uma linha. Ela foi ultrapassada com o vídeo nazista de Roberto Alvim. Se ele não cair, os limites de tolerância à barbárie no Brasil serão alargados ainda mais".

Veja: 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247