Braga Netto se articula para ser vice de Bolsonaro

Bolsonaro já afirmou que 12 ministros deixarão seus cargos por causa das eleições, o que tem causado movimentação no Ministério da Defesa

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro e General Braga Netto
Jair Bolsonaro e General Braga Netto (Foto: REUTERS/Adriano Machado)


Sputnik Brasil - Presidente já declarou que escolheu seu vice, porém, ainda faz mistério sobre nome. Anúncio causou alvoroço nos ministérios e um deles foi o da Defesa, chefiado por Braga Netto, que se diz pronto para o chamado do mandatário.

Na quarta-feira passada (19), o presidente, Jair Bolsonaro (PL), anunciou que já havia decidido quem seria seu vice para corrida presidencial deste ano, entretanto, disse que só falaria o nome "na hora certa", porque se anunciar agora "é só complicação e confusão", de acordo com o jornal O Globo.

Em mais de uma oportunidade, Bolsonaro já afirmou que 12 ministros deixarão seus cargos por causa das eleições, e isso tem causado uma movimentação em torno do Ministério da Defesa, chefiado pelo general da reserva Walter Braga Netto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a mídia, o chefe do Executivo crê que ter ao seu lado um militar com influência nas Forças Armadas reduz consideravelmente as chances de eventuais pedidos de impeachment prosperarem. Além disso, Braga Netto tem a confiança integral de Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar de evitar falar em público sobre o assunto, integrantes do governo dizem que o ministro se entusiasmou e que estaria "pronto para o chamado do presidente" e tem se articulado para se cacifar como vice.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No caso, esse seria o único posto que faria o general desistir do cargo de chefe da Defesa, uma vez que Braga Netto já avisou que não tem interesse em sair candidato a qualquer outra posição, segundo a mídia.

Ao longo de sua gestão na pasta, o general já fez alguns movimentos que agradaram o presidente, por exemplo o gerenciamento para divulgação de uma nota assinada por Exército, Marinha e Aeronáutica rebatendo críticas feitas pelo senador Omar Aziz (PSD-AM) contra os militares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No entanto, partidos da base do presidente, como PL, PP e Republicanos, não fizeram um convite de filiação ao militar.

Embora digam que a palavra final sobre o vice será exclusivamente do presidente, integrantes do comitê da campanha presidencial tentam convencê-lo de que é mais prudente adiar a decisão e escolher um nome que possa atrair votos em parte do eleitorado a partir do momento que o presidente precisa crescer nas pesquisas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email