Brasil, 100 mil mortes pela Covid 19: Bolsonaro despreza, se cala e mantém país sem ministro da Saúde

Até o fim da tarde deste sábado, Jair Bolsonaro não havia se manifestado sobre as 100 mil mortes por coronavírus no país. 144 dias depois do início da epidemia, Brasil segue sem ministro da Saúde

Jair Bolsonaro e cemitério Vila Formosa, em São Paulo.
Jair Bolsonaro e cemitério Vila Formosa, em São Paulo. (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Enquanto o país amarga 100 mil mortes por coronavírus neste sábado (8), Jair Bolsonaro mantém-se indiferente, não se pronunciou até o fim da tarde e mantém o país sem ministro da Saúde.

Nas redes sociais, Jair Bolsonaro passou o sábado anunciando “conquistas” de seu governo. No post mais destacado ao longo do dia, celebrou no Twitter, Facebook e Instagram: “Extinta a tarifa adicional da Tarifa de Embarque Internacional”. Veja o post de Bolsonaro no sábado dos 100 mil mortos:


Da mesma maneira, até o fim da tarde, o ministro-general interino da Saúde, Eduardo Pazuello, mantinha silêncio sobre os 100 mil mortos e mortas. Nenhuma autoridade do primeiro escalão do governo Bolsonaro pronunciou-se sobre a tragédia.
 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247