Breno Altman: Haddad poderá formar uma frente antifascista

"A não ser que algo extraordinário aconteça, caminhamos para uma disputa entre a civilização e a barbárie", avalia o jornalista; ele avalia ainda a falência do PSDB nas pesquisas e diz que o partido forjou a figura de Bolsonaro; "Eles alimentaram esse jacaré no tanque. A extrema-direita era útil na desestabilização do governo Dilma, mas a consequência disso foi que seu eleitorado migrou para Bolsonaro", explica; assista

Breno Altman: Haddad poderá formar uma frente antifascista
Breno Altman: Haddad poderá formar uma frente antifascista

TV 247 - Observando o cenário das eleições de 2018, em sua análise semanal na TV 247, o jornalista Breno Altman afirma que o candidato Fernando Haddad (PT) poderá formar uma frente antifascista numa disputa de segundo turno com Jair Bolsonaro (PSL). "A não ser que algo extraordinário aconteça, caminhamos para uma disputa entre a civilização e a barbárie", projeta. 

Altman analisa as últimas pesquisas eleitorais divulgadas, em que a centro-direita encontra-se num cenário de terra arrasada. "Geraldo Alckmin (PSDB) não atinge nem 10% das intenções de voto e Fernando Haddad cresce nas pesquisas, já ultrapassando Ciro Gomes (PDT)", aponta. 

"Por conta disso, considero que avançamos para um segundo turno entre o PT e o fascismo. Haddad poderá atingir 22% a 23% de intenções de voto e 26% a 27% dos votos úteis", projeta.  

Para o jornalista, a direita já vê em Ciro Gomes a única possibilidade de impedir um segundo turno entre Haddad e Bolsonaro. "A Globo poderá sinalizar simpaticamente a Ciro Gomes. Isso ajuda a recuperar os votos do centro, mas o prejudica com o eleitorado petista", expõe. 

Observando a ascensão do fascismo, Altman diz que o PSDB forjou a figura de Bolsonaro. "Eles alimentaram esse jacaré no tanque. A extrema-direita era útil na desestabilização do governo Dilma, mas a consequência disso foi que seu eleitorado migrou para Bolsonaro", explica. 

O editor do site Opera Mundi considera que um segundo turno entre Haddad e Bolsonaro permite ao PT "estabelecer um diálogo com o eleitorado antifascista, construindo uma frente popular que poderá sair vitoriosa da disputa eleitoral". 

Inscreva-se na TV 247 e confira a análise de Breno Altman: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247