Cármen Lúcia diz que ‘nem sob tortura’ fala de delações da Odebrecht

Questionada se pretende homologar as delações da Odebrecht durante o recesso do Judiciário, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, respondeu que não fala sobre o assunto "nem sob tortura"

Cármen Lúcia
Cármen Lúcia (Foto: Gisele Federicce)

247 - A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, afirmou nesta quinta-feira 26 que não toca no assunto da homologação da delação premiada da Odebrecht "nem sob tortura".

A declaração foi feita quando a ministra saía da corte e foi questionada pelos jornalistas se pretende homologar as delações da Odebrecht durante o recesso do Judiciário.

Desde a morte do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF e que estava responsável pelas delações da Odebrecht, quem tem cuidado do caso são os juízes que auxiliavam o ministro. Eles já ouviram a maior parte dos delatores e devem terminar o processo nesta sexta.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247