Cármen Lúcia diz que ‘nem sob tortura’ fala de delações da Odebrecht

Questionada se pretende homologar as delações da Odebrecht durante o recesso do Judiciário, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, respondeu que não fala sobre o assunto "nem sob tortura"

Cármen Lúcia
Cármen Lúcia (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, afirmou nesta quinta-feira 26 que não toca no assunto da homologação da delação premiada da Odebrecht "nem sob tortura".

A declaração foi feita quando a ministra saía da corte e foi questionada pelos jornalistas se pretende homologar as delações da Odebrecht durante o recesso do Judiciário.

Desde a morte do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF e que estava responsável pelas delações da Odebrecht, quem tem cuidado do caso são os juízes que auxiliavam o ministro. Eles já ouviram a maior parte dos delatores e devem terminar o processo nesta sexta.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email