Cavendish fica calado e é dispensado de CPMI

Ex-presidente da Delta utilizou o habeas corpus obtido por ele no STF para permanecer em silêncio na reunião da CPMI do Cachoeira, na tarde desta quarta-feira

Cavendish fica calado e é dispensado de CPMI
Cavendish fica calado e é dispensado de CPMI (Foto: Antonio Augusto/Agência Câmara)

Agência Câmara - O ex-presidente da empreiteira Delta Fernando Cavendish utilizou o habeas corpus obtido por ele no Supremo Tribunal Federal (STF) para permanecer em silêncio na reunião da CPMI do Cachoeira. Com isso, Cavendish foi dispensado pelo presidente da comissão, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), e deixou, há pouco, a sala onde o colegiado está reunido.

Antes da dispensa, no entanto, o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) pediu que Cavendish explicasse a afirmação de que "com R$ 30 milhões compraria um senador". O empresário se negou a responder e disse que se manifestará na "ocasião oportuna".

A convocação do empresário que elevou a Delta ao patamar de uma das principais construtoras do País, maior detentora de contratos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em vários estados, foi pedida em 11 requerimentos assinados por 14 parlamentares.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247