Chamado de idiota, Mourão decide processar Olavo, guru de Bolsonaro

O vice-presidente, general Hamilton Mourão disse que pretende processar o astrólogo e guru do clã Bolsonaro, Olavo de Carvalho, caso seja atacado novamente por ele; no último final de semana, durante um jantar com representantes da extrema direita norte-americana, Olavo chamou o militar de "idiota"; para Mourão, Olavo estaria "passando dos limites"

Chamado de idiota, Mourão decide processar Olavo, guru de Bolsonaro
Chamado de idiota, Mourão decide processar Olavo, guru de Bolsonaro (Foto: Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente, general Hamilton Mourão disse que pretende processar o astrólogo e guru do clã Bolsonaro, Olavo de Carvalho, caso seja atacado novamente por ele. Na última ofensa dirigida contra Mourão, feita durante um jantar no último final de semana com representantes da extrema direita norte-americana, Olavo chamou o militar de "idiota" (Leia no Brasil 247). Segundo a Coluna do Estadão, do Jornal o Estado de S. Paulo, Mourão teria ligado para o presidente Jair Bolsonaro e afirmado que considera normal a existência de discordâncias, mas que Olavo estaria "passando dos limites".

As rusgas entre Olavo de Carvalho e Mourão tiveram início ainda na campanha eleitoral, quando Bolsonaro foi vítima de um atentado a faca durante m ato de campanha em Minas Gerais e Mourão tentou assumir o protagonismo da campanha. A situação azedou ainda mais após a posse, quando os filhos de Bolsonaro e Olavo de Carvalho passaram a desferir ataques contra Mourão (Leia no Brasil 247).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247