Ciro manifesta desejo de fechar agências reguladoras

Com o habitual linguajar decibéis acima, Ciro Gomes atacou as agências reguladoras; ele usou termos como  “antro de ladroeira, de corrupção” e afirmou que elas estão “emparelhadas de politiqueiros”; o candidato à presidência pelo PDT disse que sua “tentação é fechá-las”, mas após dizer isso, corrigiu-se: "eu não sei se vou fechar, vou convocar o empresariado brasileiro para a gente discutir"

Ciro manifesta desejo de fechar agências reguladoras
Ciro manifesta desejo de fechar agências reguladoras (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - Com o habitual linguajar decibéis acima, Ciro Gomes atacou as agências reguladoras. Ele usou termos como  “antro de ladroeira, de corrupção” e afirmou que elas estão “emparelhadas de politiqueiros”. O candidato à presidência pelo PDT disse que sua “tentação é fechá-las”, mas após dizer isso, corrigiu-se: "eu não sei se vou fechar, vou convocar o empresariado brasileiro para a gente discutir".

Em palestra na Abdid (Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base), Ciro atacou outras agências da esfera federal: a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), criticando as respectivas gestões. 

Segundo informa reportagem do jornal Folha de S. Paulo, "o candidato aproveitou a ocasião para alfinetar seus adversários. Afirmou que Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB) mentem quando falam de teto de gastos. E disse que nem Jair Bolsonaro (PSL) entende o fenômeno que representa."

Sobre Bolsonaro, ele disse: "ele representa uma coisa profunda que nem ele imagina o que significa. Ele representa a negação da política e da democracia e a vontade de tocar fogo para ver se nasce alguma coisa no lugar"

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247