Ciro vira réu em ação movida por Bolsonaro

Bolsonaro processou criminalmente Gomes por uma entrevista concedida pela ex-candidato no programa Pânico, da rádio Jovem Pan, em que ele fala sobre o caso de uma doação eleitoral da JBS ao PP, antigo partido do presidente da República

Ciro vira réu em ação movida por Bolsonaro
Ciro vira réu em ação movida por Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) se tornou réu numa queixa-crime movida pelo presidente da República Jair Bolsonaro (PSL).

Bolsonaro processou criminalmente Gomes por uma entrevista concedida pela ex-candidato no programa Pânico, da rádio Jovem Pan, em que ele fala sobre o caso de uma doação eleitoral da JBS ao PP, antigo partido do presidente da República.

"A JBS depositou R$ 200 mil na conta dele, Jair Messias Bolsonaro, deputado federal. E mais outro tanto na bolsa, na do filho dele. Ele, quando viu, resolveu estornar o dinheiro, não pra JBS. Eu, se tô indignado, o cara depositou na minha conta sem a minha autorização, eu devolvo pra ele, e mando ele pastar, pra não dizer aquela outra frase que termina no monossílabo tônico. Não, o que ele faz? Ele devolve para o partido, que na mesma data entrega R$ 200 mil pra ele. O nome disso é lavagem de dinheiro. Simples assim", disse Ciro.

Para Bolsonaro, Ciro cometeu crime de calúnia, pois agiu "dolosamente" com a intenção de "ofender a honra alheia".

A ação foi movida pelo ex-ministro Gustavo Bebianno, na época advogado de Bolsonaro. Bebianno foi exonerado do governo, após uma crise com o filho do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), desencadeada pelo escândalo do laranjal do PSL, com candidatos fantasmas.

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247