CNJ arquiva ação que apontava parcialidade de Moro

Pedido de providências foi apresentado por deputados do PT, como Paulo Teixeira, Paulo Pimenta e Wadih Damous, ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontando "falta de imparcialidade do juiz Sergio Moro no julgamento de demandas envolvendo a Petrobras que tramitam na 13ª Vara", em decorrência da viagem que Moro fez ao Estados Unidos para proferir palestras, onde recebeu homenagens de instituições privadas; corregedor não vê "elementos que configurem a prática de infração"

CNJ arquiva ação que apontava parcialidade de Moro
CNJ arquiva ação que apontava parcialidade de Moro (Foto: Divulgação)

247 - O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) arquivou um pedido de providências feito por deputados do PT contra o juiz Sergio Moro por "falta de imparcialidade" em decorrência da viagem feita pelo magistrado aos Estados Unidos, onde proferiu palestras e recebeu homenagens de instituições privadas.

A Petrobras chegou a pagar US$ 26 mil por uma das mesas em jantar de gala, em Nova York, onde Moro recebeu o prêmio de "personalidade do ano" pela Brazilian-American Chamber of Commerce, em maio deses ano. A estatal é parte da acusação no processo da Lava Jato.

O pedido de providências foi apresentado por deputados como Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP). O corregedor nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, arquivou o pedido alegando não ver "elementos que configurem a prática de infração" por parte de Moro.

Confira aqui o documento.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247