Coimbra, da Vox, ironiza FHC: quer que o Brasil troque de eleitor

Sociólogo Marcos Coimbra, presidente do instituto Vox Populi, reagiu com ironia a artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em que o tucano relembra sua primeira eleição, em 1994; "Distanciando-se cada vez mais do sociólogo progressista que foi e aproximando-se celeremente do que de pior há no pensamento autoritário nacional, FHC sugere que o melhor seria demitir o eleitorado brasileiro e substituí-lo por outro", diz Coimbra; "Que Fernando Henrique durma sossegado: não vai ser necessário trocar o povo brasileiro por outro que ele consideraria "mais qualificado. O nosso está perfeitamente apto a fazer boas escolhas", diz

Sociólogo Marcos Coimbra, presidente do instituto Vox Populi, reagiu com ironia a artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em que o tucano relembra sua primeira eleição, em 1994; "Distanciando-se cada vez mais do sociólogo progressista que foi e aproximando-se celeremente do que de pior há no pensamento autoritário nacional, FHC sugere que o melhor seria demitir o eleitorado brasileiro e substituí-lo por outro", diz Coimbra; "Que Fernando Henrique durma sossegado: não vai ser necessário trocar o povo brasileiro por outro que ele consideraria "mais qualificado. O nosso está perfeitamente apto a fazer boas escolhas", diz
Sociólogo Marcos Coimbra, presidente do instituto Vox Populi, reagiu com ironia a artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em que o tucano relembra sua primeira eleição, em 1994; "Distanciando-se cada vez mais do sociólogo progressista que foi e aproximando-se celeremente do que de pior há no pensamento autoritário nacional, FHC sugere que o melhor seria demitir o eleitorado brasileiro e substituí-lo por outro", diz Coimbra; "Que Fernando Henrique durma sossegado: não vai ser necessário trocar o povo brasileiro por outro que ele consideraria "mais qualificado. O nosso está perfeitamente apto a fazer boas escolhas", diz (Foto: Aquiles Lins)

247 - O sociólogo Marcos Coimbra, presidente do instituto Vox Populi, reagiu com ironia a artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em que o tucano relembra sua primeira eleição, em 1994. 

"Distanciando-se cada vez mais do sociólogo progressista que foi e aproximando-se celeremente do que de pior há no pensamento autoritário nacional, FHC sugere que o melhor seria demitir o eleitorado brasileiro e substituí-lo por outro", escreve Coimbra, em sua coluna na revista Carta Capital.

Nas palavras do ex-presidente tucano: "A Pátria precisa tanto de líderes quanto de instituições. E principalmente de um eleitorado que leve ao poder quem tenha visão de país e do mundo, e, sustentando os valores da decência e da democracia, possa oferecer maior bem-estar ao povo".

"Sua Excelência não sabe, mas é exatamente assim que os eleitores procuram agir, do mais humilde ao mais rico, do Oiapoque ao Chuí. Salvo uma minoria de bagunceiros (mais inventada que existente) , a imensa maioria procura alguém como ele descreve. A questão é que não existe uma resposta única, uma só candidatura que satisfaça o universo da população e é exatamente por isso que, na democracia, se fazem eleições. A 'Pátria', como escreve FHC, precisa somente que todos respeitem as escolhas da maioria e não se metam a tutelar o povo", diz Coimbra.

"Lula, para a maioria da população brasileira , é aquele que tem visão de país e do mundo, e que, sustentando os valores da decência e da democracia, pode oferecer maior bem-estar a ela. Que Fernando Henrique durma sossegado: não vai ser necessário trocar o povo brasileiro por outro que ele consideraria 'mais qualificado'. O nosso está perfeitamente apto a fazer boas escolhas", diz ele. 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Brasil

Bivar cogita expulsar Bolsonaro do PSL

A guerra interna no PSL chegou ao seu auge. Com trocas de ofensas públicas, ações da Polícia Federal contra o presidente do Partido Luciano Bivar, golpes nas casas legislativas pelo comando de...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247