Com 1 ano e 2 meses de atraso e temendo CPI, ministério da Saúde lança campanha sobre uso de máscara

O anúncio vem em meio a questionamentos da CPI em relação à falta de investimento em um plano de comunicação sobre medidas preventivas nos últimos meses

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro coloca máscara durante entrevista coletiva sobre coronavírus no Palácio do Planalto
Jair Bolsonaro coloca máscara durante entrevista coletiva sobre coronavírus no Palácio do Planalto (Foto: REUTERS/Adriano Machado)


Matrópoles - Após mais de um ano de pandemia, o governo lançará uma campanha de conscientização sobre uso de máscara e outras medidas preventivas contra a Covid-19. A iniciativa surge em meio a CPI que investiga as ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia.

O Metrópoles antecipou a cartilha preparada pelo Ministério da Saúde, em matéria publicada no dia 4 de maio. “A intenção é reforçar que o uso correto de máscara ajuda a prevenir a transmissão do coronavírus. A orientação é: use sua máscara cobrindo corretamente a boca e o nariz”, explicou, à época, um técnico envolvido nos trabalhos.

O anúncio vem em meio a questionamentos da CPI em relação à falta de investimento em um plano de comunicação sobre medidas preventivas nos últimos meses. O Ministério da Saúde chegou a fazer alguns vídeos, mas, segundo especialistas, as ações foram muito pontuais.

Segundo a Folha de S. Paulo, a nova campanha terá Zé Gotinha, personagem constante em campanhas de vacinação desde 1980, e focará nos números da vacinação contra Covid-19. A pasta dará detalhes do plano nesta quarta-feira (12/5), em evento no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.

Além disso, a iniciativa deverá oficializar a criação de uma secretaria extraordinária de enfrentamento a ao coronavírus, que terá como função “propor diretrizes nacionais e ações de implementação das políticas de saúde para o enfrentamento à Covid-19”, segundo nota do governo à imprensa.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email