Comissão de Ética da Presidência notifica chefe da Secom para prestar esclarecimentos

Fábio Wajngarten responde a três representações por supostas irregularidades pelo fato de uma empresa da qual é sócio manter contratos com emissoras de televisão e agências de publicidade que recebem verbas do órgão que ele controla

Fabio Wajngarten
Fabio Wajngarten (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Envolvido num suposto esquema de favorecimento, o chefe da Secretaria de Comunicação Social (Secom) do governo federal, Fabio Wajngarten, foi notificado a prestar informações à Comissão de Ética Pública (CEP) da Presidência da República.

Wajngarten responde a três representações por supostas irregularidades pelo fato de uma empresa da qual é sócio manter contratos com emissoras de televisão e agências de publicidade que recebem verbas do órgão que ele controla.

O presidente da CEP, Paulo Henrique dos Santos Lucon, informou que Wajngarten já foi "cientificado" e terá um prazo de dez dias para que responda ao relator dos processos, o conselheiro Gustavo do Vale Rocha, da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania do Distrito Federal.

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, o Ministério Público Federal solicitou à Polícia Federal a abertura de inquérito para apurar suspeitas de corrupção, peculato (desvio de dinheiro público) e advocacia administrativa envolvendo Wajngarten.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247