Confiança entre Moro e Bolsonaro acabou no ano passado, avalia cúpula da PF

Jair Bolsonaro e Sergio Moro não se topavam há muito tempo. A confiança entre eles chegou ao nível mais baixo, indicando para diretores da PF que a sorte de Valeixo estava selada

(Foto: José Cruz - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - De acordo com integrantes da cúpula da Polícia Federal, a relação de Sergio Moro e Jair Bolsonaro terminou desde o ano passado. Hoje é nula a confiança entre ambos.
Ultimamente, na crise do coronavírus, o ainda ministro e o ocupante do Planalto se afastaram ainda mais, defendendo posições antagônicas sobre o isolamento social, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

Estes últimos acontecimentos deixaram claro para integrantes da PF que Bolsonaro daria um jeito de aproveitar o momento para forçar a saída de Moro. A demissão de Luiz Henrique Mandetta aumentou essa percepção.

A cúpula da PF encarou como simbólica a queda de Mandetta, já que o ex-ministro tinha 70% de aprovação. Os diretores da corporação passaram a tratar o caso como o precedente perfeito: Bolsonaro conseguira demitir um auxiliar popular sem grandes consequências políticas.

Os novos recados de Bolsonaro a Moro sobre a troca do comando da PF começaram a chegar há uma semana. Bolsonaro também avisou o ministro que mirava também a chefia do Rio, pivô da primeira crise envolvendo o órgão.

A conversa da quinta-feira selou o destino de Valeixo, cuja demissão foi comunicada por Bolsonaro a Moro. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247