Criminalização de movimentos sociais afeta ocupação de terras

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) registrou apenas uma ocupação de terra no país durante o primeiro trimestre deste ano, contra 43 mesmo período do ano passado, uma drástica redução que reflete como o discurso agressivo de criminalização dos movimentos sociais afeta a luta pela terra

Criminalização de movimentos sociais afeta ocupação de terras
Criminalização de movimentos sociais afeta ocupação de terras (Foto: MST)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) registrou apenas uma ocupação de terra no país durante o primeiro trimestre deste ano, contra 43 mesmo período do ano passado, uma drástica redução que reflete como o discurso agressivo de criminalização dos movimentos sociais afeta a luta pela terra.

O movimento se ressente também da falta de recursos provenientes de convênios. O mesmo fenômeno afeta o movimento dos trabalhadores em geral, com o fim do importo sindical.

Mas a partir da próxima quarta-feira (17) quando se celebra o Dia Nacional da Luta pela Reforma Agrária, haverá atos públicos e marchas organizados pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Leia reportagem em O Estado de S.Paulo

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247