Cunha: 'pedaladas do governo estão virando motocicleta'

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse, nesta quarta (21), que as pedaladas fiscais praticadas pelo governo federal já estão virando uma "motocicleta"; "O governo deveria ter zerado as suas contas no ano passado e com as chamadas pedaladas não o fez", afirmou; "Não tem condição de viver com a conta mascarada. O governo tem que aprender a fazer superavit real", disse

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse, nesta quarta (21), que as pedaladas fiscais praticadas pelo governo federal já estão virando uma "motocicleta"; "O governo deveria ter zerado as suas contas no ano passado e com as chamadas pedaladas não o fez", afirmou; "Não tem condição de viver com a conta mascarada. O governo tem que aprender a fazer superavit real", disse
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse, nesta quarta (21), que as pedaladas fiscais praticadas pelo governo federal já estão virando uma "motocicleta"; "O governo deveria ter zerado as suas contas no ano passado e com as chamadas pedaladas não o fez", afirmou; "Não tem condição de viver com a conta mascarada. O governo tem que aprender a fazer superavit real", disse (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse, nesta quarta-feira (21), que as pedaladas fiscais praticadas pelo governo federal já estão virando uma "motocicleta". "Pedaladas estão virando motocicleta. Saiu da bicicleta e foi para a motocicleta", disse ele em crítica à política econômica de Dilma.

"O governo deveria ter zerado as suas contas no ano passado e com as chamadas pedaladas não o fez", afirmou. "Não tem condição de viver com a conta mascarada. O governo tem que aprender a fazer superavit real", afirmou antes de ser interrompido por vaias e gritos de "fora Cunha" em manifestação da qual foi alvo esta tarde no salão verde da Câmara.

Para ele, o cenário econômico está "cada dia mais grave". "A inflação está mais elevada, a dívida está aumentando e o volume de pedaladas é alto", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email