Cunha também é alvo em delação de Funaro

Ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que também negocia um acordo de delação premiada, é um dos alvos da delação do operador financeiro Lúcio Funaro; em seus depoimentos, o delator teria detalhado depósitos para o ex-parlamentar no exterior; a dupla é alvo de ação penal por fraudes no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)

Ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que também negocia um acordo de delação premiada, é um dos alvos da delação do operador financeiro Lúcio Funaro; em seus depoimentos, o delator teria detalhado depósitos para o ex-parlamentar no exterior; a dupla é alvo de ação penal por fraudes no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)
Ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que também negocia um acordo de delação premiada, é um dos alvos da delação do operador financeiro Lúcio Funaro; em seus depoimentos, o delator teria detalhado depósitos para o ex-parlamentar no exterior; a dupla é alvo de ação penal por fraudes no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - De delator a delatado: o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é um dos alvos da delação premiada de Lucio Funaro, operador financeiro do PMDB. O operador teria detalhado informações sobre depósitos no exterior para Cunha, segundo informações do colunista Matheus Leitão, do G1.

Cunha também tentou fechar delação premiada, mas sem sucesso - o peemedebista virou peça importante da delação de Funaro. Para a força-tarefa da Lava Jato, seria difícil que Cunha conseguisse fechar um acordo de delação.

Preso desde julho de 2016, Funaro é alvo, junto com Cunha, de ação penal por fraudes no Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FI-FGTS). Funaro deve ter sua colaboração homologada em breve: as informações do operador financeiro irão embasar uma segunda denúncia contra Michel Temer por obstrução de Justiça.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247