Delação da OAS revela propinas de R$ 125 mi para políticos, incluindo Serra e Aécio

As delações premiadas de oito ex-funcionários da empreiteira OAS, no âmbito da Lava Jato, detalharam o repasse de propinas e caixa 2 para 21 políticos de oito partidos; entre os nomes citados pelos delatores como beneficiados do esquema estão o do senador José Serra (PSDB-SP), o deputado Aécio Neves (PSDB-MG), além do ex-governadores Sérgio Cabral (MDB), Jaques Wagner (PT) e Fernando Pimentel (PT), além do ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM); delatores também citaram funcionários públicos, dirigentes de estatais, doleiros, integrantes de fundos de pensão e empresários

Delação da OAS revela propinas de R$ 125 mi para políticos, incluindo Serra e Aécio
Delação da OAS revela propinas de R$ 125 mi para políticos, incluindo Serra e Aécio

247 - As delações premiadas de oito funcionários da chamada Controladoria de Projetos Estruturados da empreiteira OAS, que ficou conhecido como o departamento de propinas da empresa, relataram o repasse de propinas e caixa 2 para 21 políticos de oito partidos. Entre os nomes citados pelos delatores como beneficiados do esquema estão o do senador José Serra (PSDB-SP), o deputado Aécio Neves (PSDB-MG), o ex-governador do rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB) e o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), além do ex-governador do Rio Grande do Sul Fernando Pimentel (PT) e de Jaques Wagner (PT-BA). 

De acordo com o jornal O Globo, as citações constam de um relatório da Procuradoria-Geral da República (PGR) que resume 127 depoimentos feitos por ex-executivos da empreiteira. O documento contém, ainda, informações sobre o financiamento de campanhas políticas, as obras que foram superfaturadas e o sistema de funcionamento do esquema.

Além dos políticos delatados, também foram citados como beneficiários do esquema diversos funcionários públicos, dirigentes de estatais, doleiros, integrantes de fundos de pensão e empresários.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247