Depois do fiasco do 12 de setembro, MBL ameaça boicotar manifestações da campanha "Fora, Bolsonaro"

Líderes do MBL dizem que atos foram sucesso e que tendem a rejeitar manifestação com o PT

www.brasil247.com - Ato do MBL pedia a volta de Temer
Ato do MBL pedia a volta de Temer (Foto: Paty Moraes Nobre)


247 - As lideranças do MBL (Movimento Brasil Livre), grupo direitista que organizou os atos fracassados do último domingo (12), dizem que atos foram sucesso e que tendem a rejeitar manifestação com o PT. Fazem avaliação positiva sobre os atos do último domingo apesar de terem terem atraído um público diminuto. 

Segundo essas lideranças, os atos tiveram "sucesso" por terem reunido representantes de outras vertentes políticas.  

O movimento direitista ainda não discutiu se vai aderir às mobilizações que os partidos de esquerda, progressistas e os movimentos sociais estão organizando para outubro. Mas suas lideranças dizem que há poucas chances de dialogar com o PT, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

Golpista em 2016 e massa de apoio ao bolsonarismo, o MBL agora acusa o PT de não ter interesse no impeachment de Bolsonaro e de ser hegemonista. Afirmam que não há o que conversar com o maior partido da esquerda brasileira, deixando claro que não vai participar de manifestações contra Bolsonaro em que o PT seja um dos protagonistas. 

O MBL, o Vem Pra Rua e outros movimentos direitistas que organizaram as manifestações do último domingo também se opõem a que as forças progressistas e de esquerda defendam nas manifestações outra política econômica e os direitos sociais dos trabalhadores. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email