Deputada denuncia que debate sobre licenciamento ambiental privilegiará o agronegócio

"Grupo de trabalho criado por Rodrigo Maia para discutir nova lei de licenciamento ambiental tem só dois deputados ambientalistas: Rodrigo Agostinho (PSB-SP) e Nilto Tatto (PT-SP). Surreal! Outros dois são pastores e maioria é ligada ao agronegócio. No Brasil de agora, conhecimento e saber valem pouco para a casta política", disse a deputada Áurea Carolina (PSOL-MG)

247 - A deputada federal Áurea Carolina (PSOL-MG) criticou a composição do grupo de trabalho criado pela Câmara dos Deputados para discutir uma nova lei sobre o licenciamento ambiental. Em sua conta no Twitter nesta segunda-feira (17), Áurea lembrou que apenas dois dos membros do GT são ligados a pauta do meio ambiente.

"GT criado por Rodrigo Maia [presidente da Câmara, do DEM-RJ] para discutir nova lei de licenciamento ambiental tem só dois deputados ambientalistas: Rodrigo Agostinho (PSB-SP) e Nilto Tatto (PT-SP). Surreal! Outros dois são pastores e maioria é ligada ao agronegócio. No Brasil de agora, conhecimento e saber valem pouco para a casta política", disse a deputada.

A equipe será coordenada pelo deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) e terá 60 dias para discutir o assunto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247