Deputado bolsonarista usou mãe e irmão como laranjas em reforma de aeroporto, segundo Polícia Federal

Investigação aponta que empresa criada por parentes do Delegado Pablo (PSL-AM) teria recebido R$ 1,2 milhão para plantar mudas

(Foto: Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Segundo a Polícia Federal, o deputado Delegado Pablo (PSL-AM) usou mãe e irmão como “laranjas” a partir de 2012 para fechar acordo com o consórcio Engevix-Encalso-Kallas, responsável pela reforma do aeroporto de Manaus.  

O deputado, policial federal, foi nomeado coordenador de segurança em Grandes Eventos em 2012, e deveria atuar durante a Copa e a Olimpíada. Na mesma época, sua mãe e irmão criaram empresa que receberia R$ 1,2 milhão para plantar mudas no aeroporto. 

Segundo o Painel da Folha de S.Paulo, a investigação aponta que o deputado bolsonarista comandava a empresa sozinho, o que é vedado a um policial federal. Além disso, o serviço pago não foi concluído e os custos com fornecedores não chegaram a 10% do que foi pago pelo consórcio. A PF pediu sequestro dos bens do deputado à Justiça.
 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247