Desbloqueio de bens é "consequência lógica do reconhecimento da nulidade dos processos", diz defesa de Lula

Segundo os advogados de Lula (PT) a decisão do STF também é a “consequência lógica" do reconhecimento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro em relação ao ex-presidente

www.brasil247.com - Cristiano Zanin Martins, ex-presidente Lula e Sérgio Moro
Cristiano Zanin Martins, ex-presidente Lula e Sérgio Moro (Foto: Stuckert | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A defesa do ex-presidente Lula (PT), em nota, afirmou que o desbloqueio dos bens do petista pela Segunda Turma Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira, 26, após decisão arbitrária da Justiça de Curitiba, é "consequência lógica do reconhecimento da nulidade dos processos".

"Essa nova decisão do STF é uma consequência lógica do reconhecimento da nulidade dos processos em virtude da incompetência e da suspeição do ex-juiz Sergio Moro em relação ao ex-presidente Lula”, diz nota assinada pelos advogados Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins.

Desbloqueio dos bens de Lula

Os ministros da 2ª Turma do Supremo concordaram que a Justiça Federal de Curitiba não poderia ter mantido o bloqueio após a Corte, no início do ano, declarar o juízo incompetente para julgar e processar as ações relacionadas ao Tríplex de Guarujá (SP).

PUBLICIDADE

À época, foram anuladas as condenações contra Lula, mas a 13ª Vara Federal de Curitiba, com decisão do juiz Luiz Antonio Bonat, decidiu manter os bens do ex-presidente bloqueados. De acordo com os advogados do ex-presidente, o juiz estava descumprindo decisão do Supremo, que determinou que os autos dos processos fossem enviados para o Distrito Federal.

Apenas o lavajatista Edson Fachin, que contraditoriamente deferiu a liminar tornando a Justiça de Curitiba incompetente para julgar Lula no caso do tríplex, votou a favor de Bonat. Os ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Kássio Nunes Marques votaram contra o bloqueio dos bens. A Segunda Turma do STF está sem um ministro desde que Cármen Lúcia foi para a Primeira Turma.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email