Desmatamento cresce na Amazônia, diz Inpe

O desmatamento em áreas protegidas da Amazônia cresceu; nos primeiros 15 dias de maio, a derrubada de árvores já soma mais da metade de tudo que foi desmatado nos nove meses anteriores; por hora, a Amazônia perde uma área verde do tamanho de 20 campos de futebol; esse tem sido o ritmo da destruição da floresta em maio nas Unidades de Conservação federais, áreas protegidas por lei

Desmatamento cresce na Amazônia, diz Inpe
Desmatamento cresce na Amazônia, diz Inpe (Foto: Mayke Toscano/Gcom-MT)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O desmatamento em áreas protegidas da Amazônia cresceu. Nos primeiros 15 dias de maio, a derrubada de árvores já soma mais da metade de tudo que foi desmatado nos nove meses anteriores. Por hora, a Amazônia perde uma área verde do tamanho de 20 campos de futebol. Esse tem sido o ritmo da destruição da floresta em maio nas Unidades de Conservação federais, áreas protegidas por lei.

A reportagem do portal G1 destaca que "segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre os dias 1º e 15 deste mês foram desmatados 6,84 mil hectares nessas regiões de grande biodiversidade. Em somente 15 dias, o número já está bem próximo dos 9,31 mil hectares derrubados de agosto de 2018 a abril de 2019."

A matéria ainda acrescenta que "além disso, esses 6,84 mil hectares são uma área 47% maior do que a porção desmatada em todo o mês de maio no ano passado. De 1 a 31 maio de 2018, foram desmatados 4,64 mil hectares. Segundo o coordenador do Programa de Monitoramento da Amazônia e Outros Biomas do Inpe, Claudio Almeida, neste início de 2019 foi observada uma quantidade maior do chamado 'corte raso', que é a derrubada completa das árvores, ou 'supressão total da vegetação'."

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247