Diante da falta de vacinas, Pazuello quer comprar mais hidroxicloroquina

Ministério da Saúde fez chamamento público para comprar, entre outros, o medicamento defendido por Bolsonaro para tratar a Covid; não há quantidade definida em edital

Ministro Eduardo Pazuello e a cloroquina
Ministro Eduardo Pazuello e a cloroquina (Foto: Agência Brasil - Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Com vacinas contra a Covid-19 acabando em várias cidades do país, devido à falta de planejamento do governo Bolsonaro, o Ministério da Saúde soltou na última quarta-feira (17) um chamamento público para compra de hidroxicloroquina. O medicamento é defendido por Jair Bolsonaro (sem partido) para o tratamento precoce da doença. Mas não tem eficácia comprovada para tal fim.

O aviso inclui outros medicamentos, como duloxetina, imunoglobulina humana, insulina, tamoxifeno e vitaminas do complexo B, entre outros. Não há quantidade definida para nenhum dos insumos.

De acordo com informação do Ministério da Defesa, o estoque do Laboratório do Exército conta com 1,8 milhão de comprimidos de cloroquina em estoque. Isso equivale a cerca de 18 vezes a produção anual do medicamento nos anos anteriores.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email