Dilma a canal americano: golpe pôs Lula na solitária

Em entrevista ao canal americano de notícias Democracy Now, a presidente legítima e honesta Dilma Rousseff voltou a denunciar a prisão política do ex-presidente Lula; ela diz que o golpe que não é militar e que está destruindo os direitos da população; "Ele corrói as instituições a partir de dentro, como se fosse uma espécie de parasita que corrói as instituições democráticas. Então, nesse caso, o que eles estão fazendo com o Lula? Lula não pode falar. Mas nós podemos falar por ele. A democracia no Brasil está sendo mitigada. Está sendo abafada", diz ela; "Lula hoje está em uma situação de isolamento. Ele está em uma solitária", acrescenta a presidente legítima

Em entrevista ao canal americano de notícias Democracy Now, a presidente legítima e honesta Dilma Rousseff voltou a denunciar a prisão política do ex-presidente Lula; ela diz que o golpe que não é militar e que está destruindo os direitos da população; "Ele corrói as instituições a partir de dentro, como se fosse uma espécie de parasita que corrói as instituições democráticas. Então, nesse caso, o que eles estão fazendo com o Lula? Lula não pode falar. Mas nós podemos falar por ele. A democracia no Brasil está sendo mitigada. Está sendo abafada", diz ela; "Lula hoje está em uma situação de isolamento. Ele está em uma solitária", acrescenta a presidente legítima
Em entrevista ao canal americano de notícias Democracy Now, a presidente legítima e honesta Dilma Rousseff voltou a denunciar a prisão política do ex-presidente Lula; ela diz que o golpe que não é militar e que está destruindo os direitos da população; "Ele corrói as instituições a partir de dentro, como se fosse uma espécie de parasita que corrói as instituições democráticas. Então, nesse caso, o que eles estão fazendo com o Lula? Lula não pode falar. Mas nós podemos falar por ele. A democracia no Brasil está sendo mitigada. Está sendo abafada", diz ela; "Lula hoje está em uma situação de isolamento. Ele está em uma solitária", acrescenta a presidente legítima (Foto: Aquiles Lins)

247 - A presidente legítima e deposta Dilma Rousseff denunciou a prisão política do ex-presidente Lula, em entrevista ao canal de notícias Democracy Now, dos Estados Unidos. 

Dilma lembrou que Lula foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro sem a apresentação de provas e destaca que o ex-presidente é líder em todas as pesquisas de intenção de voto para retornar à Presidência.

"Por que eles condenaram Lula? A razão política é porque… se um golpe de Estado é executado, se um presidente que é legitimamente eleito for removido, se um conjunto de ilegalidades for realizado, incluindo o golpe, não se pode permitir que a eleição de Lula aconteça. Então o que eles fazem? Retiram Lula da campanha presidencial, acusando Lula, falsamente, de cometer um crime de corrupção", disse Dilma. 

"Eles prendem o Lula prisioneiro por dois motivos. Primeiro, para dizer que ele não pode ser um candidato. Mas também por uma razão muito forte: para não deixá-lo falar. E isso fica claro na própria fundamentação da medida que obriga-o a cumprir a sentença imediatamente. Porque Lula hoje está em uma situação de isolamento. Ele está em uma solitária", acrescenta a presidente legítima. 

Na entrevista ao Democracy Now, Dilma conta que o golpe que não é militar e está destruindo os direitos da população. "Ele corrói as instituições a partir de dentro, como se fosse uma espécie de parasita que corrói as instituições democráticas. Então, nesse caso, o que eles estão fazendo com o Lula? Lula não pode falar. Mas nós podemos falar por ele. A democracia no Brasil está sendo mitigada. Está sendo abafada", diz ela. 

Leia a entrevista na íntegra

Ao vivo na TV 247 Youtube 247