Dilma: "Brasil precisa valorizar mais a força de suas mulheres"

Ao antecipar as homenagens pelo Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, a presidente lembrou que o governo federal tem trabalhado para romper barreiras, combater os preconceitos e as desigualdades, além de incentivar a autonomia das mulheres: “Foi com essa determinação que nós decidimos, por exemplo, que as mulheres devem ser, prioritariamente, as titulares do cartão do Bolsa Família”

Dilma Rousseff, President of Brazil, delivers a speech at the Brazil Infrastructure Opportunity event in New York, September 25, 2013.  Rousseff is in New York for the United Nations General Assembly.   REUTERS/Chip East (UNITED STATES - Tags: POLITICS)
Dilma Rousseff, President of Brazil, delivers a speech at the Brazil Infrastructure Opportunity event in New York, September 25, 2013. Rousseff is in New York for the United Nations General Assembly. REUTERS/Chip East (UNITED STATES - Tags: POLITICS) (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Planalto - A presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (3), em seu programa semanal de rádio Café com a Presidenta, que as mulheres avançaram muito na conquista de direitos e de uma vida melhor no Brasil.

“Para sermos uma nação mais justa e desenvolvida, o Brasil precisa valorizar cada vez mais a força e o talento de cada uma de suas mulheres”, frisou a presidenta.

Ao antecipar as homenagens pelo Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, a presidenta lembrou que o governo federal tem trabalhado para romper barreiras, combater os preconceitos e as desigualdades, além de incentivar a autonomia das mulheres.

“Foi com essa determinação que nós decidimos, por exemplo, que as mulheres devem ser, prioritariamente, as titulares do cartão do Bolsa Família. E hoje 93% dos cartões do Bolsa Família estão no nome das mulheres. isso é muito importante, porque a mulher tem um papel central no cuidado com a família e com a casa. Com o cartão do Bolsa Família em seu nome, ela tem autonomia para usar o dinheiro como quiser, pode comprar alimento, remédio, roupa ou um sapato que está faltando e o material escolar para as crianças”, afirmou Dilma.

Dilma salientou o aumento na participação feminina em programas como o Pronatec e o ProUni, garantindo acesso ao ensino e à qualificação profissional. Foi registrado, também, o aumento do número de mulheres no mercado de trabalho formal. O Brasil criou 4,5 milhões de empregos nos últimos três anos e, desse total, mais da metade das vagas foram ocupadas por mulheres: foram 2,4 milhões de mulheres que tiveram suas carteiras assinadas.

A presidenta lembrou que começa no dia 10 de março a vacinação contra o HPV para meninas de 11 a 13 anos de idade. Esta vacina oferece proteção contra o câncer do colo de útero e será oferecida na rede pública de saúde.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email