Diplomacia de Bolsonaro dá caneladas na América Latina

O presidente Jair Bolsonaro, de extrema-direita, está empenhado em reforçar os regimes conservadores na América Latina, o que o conduz a uma retórica e a ações de confronto com as forças progressistas da região

Diplomacia de Bolsonaro dá caneladas na América Latina
Diplomacia de Bolsonaro dá caneladas na América Latina (Foto: Alan Santos/PR)

247 - O presidente Jair Bolsonaro, de extrema-direita, está empenhado em reforçar os regimes conservadores na América Latina, o que o conduz a uma retórica e a ações de confronto com as forças progressistas da região.

Em artigo publicado neste domingo no jornal Folha de S.Paulo, o jornalista Bruno Boghossian assinala a diferença com o governo do ex-presidente Lula, que "dava os braços a outros políticos de esquerda para conquistar um papel de liderança na América Latina".

"Bolsonaro aposta numa onda de direita, escorado em sua própria eleição e na parceria com Donald Trump. A diferença é que sua diplomacia usa a truculência como método, tem pouco poder econômico e abusa das lentes ideológicas que sua chancelaria adora denunciar", destaca o colunista.

"Nos últimos dias, o presidente atacou três vezes a possível volta de Cristina Kircher à Casa Rosada" [...] "O presidente dá outras caneladas internacionais violentas. Em meio à escalada da tensão na Venezuela, ele voltou a flertar com uma ação armada no país", diz Boghossian

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247