Diretor da PF diz que não vai pedir demissão após polêmica

Em declaração à Coluna do Estadão, o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, declarou que não irá pedir demissão após ter dado uma declaração polêmica à Reuters; na entrevista, ele indicou que inquérito contra Temer no caso do portos deve ser arquivado

Diretor da PF diz que não vai pedir demissão após polêmica
Diretor da PF diz que não vai pedir demissão após polêmica (Foto: Facebook/PF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, declarou que não irá pedir demissão após ter dado uma declaração polêmica à Reuters. A afirmação foi feita à Coluna do Estadão neste domingo 11.

Na entrevista à Reuters, publicada na noite de sexta-feira 9, ele indicou que o inquérito contra Michel Temer no caso do portos deve ser arquivado, pois não haveria provas contra o emedebista. A fala indicou interferência e pressão por parte da diretoria.

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso pediu esclarecimentos de Segovia. Os dois têm uma audiência marcada para o dia 19.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247