Domenico de Masi: “prisão de Lula pode aumentar força dos militares”

O sociólogo italiano Domenico de Masi avalia que a prisão do ex-presidente Lula é "quase infantil". "Porque cerca de 30% dos brasileiros dizem votar pelo Lula. E o segundo que está atrás do Lula  está muito atrás dele. Então o Lula é um líder que está na prisão. E isso é uma anomalia. Eu creio, e por isso é um elemento perigoso. Que pode criar uma guerra civil e aumentar a força dos militares. Isso é muito perigoso"

O sociólogo italiano Domenico de Masi avalia que a prisão do ex-presidente Lula é "quase infantil". "Porque cerca de 30% dos brasileiros dizem votar pelo Lula. E o segundo que está atrás do Lula  está muito atrás dele. Então o Lula é um líder que está na prisão. E isso é uma anomalia. Eu creio, e por isso é um elemento perigoso. Que pode criar uma guerra civil e aumentar a força dos militares. Isso é muito perigoso"
O sociólogo italiano Domenico de Masi avalia que a prisão do ex-presidente Lula é "quase infantil". "Porque cerca de 30% dos brasileiros dizem votar pelo Lula. E o segundo que está atrás do Lula  está muito atrás dele. Então o Lula é um líder que está na prisão. E isso é uma anomalia. Eu creio, e por isso é um elemento perigoso. Que pode criar uma guerra civil e aumentar a força dos militares. Isso é muito perigoso" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O sociólogo italiano Domenico de Masi avalia que a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da silva é perigosa, "quase infantil". "Porque cerca de 30% dos brasileiros dizem votar pelo Lula. E o segundo que está atrás do Lula  está muito atrás dele. Então o Lula é um líder que está na prisão. E isso é uma anomalia. Eu creio, e por isso é um elemento perigoso. Que pode criar uma guerra civil e aumentar a força dos militares. Isso é muito perigoso", disse.

Segundo o estudioso, há muita "tensão social, não pouca". "Não vou ao Brasil há seis meses, e com isso não sei exatamente qual é a situação psicológica atual. Mas na Europa, Lula é um símbolo. Nos Estados Unidos, Lula é um símbolo e na Ásia Lula é um símbolo. E eu creio que se está arriscando muito, como se diz na Itália, com a prisão de Lula", acrescentou ele durante entrevista à Coluna do Fraga.

Dami acredita, no entanto, que "no Brasil, após a Lava Jato, haverá uma bela democracia". "Espero. E no Brasil há todos os elementos para uma visão otimista do próprio futuro. Porque há a riqueza e a propensão à paz, uma multiplicidade de etnias que vivem de forma pacífica. Elementos para mais progresso estão todos aí. Esses são os motivos pra estar otimista com o Brasil".

 



Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247