Doria começa a se descolar de Bolsonaro

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), assume posição catastrofista, ao dizer que o Brasil viverá uma situação de caos social e econômico caso a reforma da Previdência não seja aprovada no primeiro semestre deste ano; em entrevista à Folha de São Paulo diz que não está "colando nem descolando" do governo Bolsonaro, mas a crítica contida em algumas de suas afirmações mostra que ele está começando a se descolar

Doria começa a se descolar de Bolsonaro
Doria começa a se descolar de Bolsonaro (Foto: Gov. SP | Reuters)

247 - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), assume posição catastrofista, ao dizer que o Brasil viverá uma situação de caos social e econômico caso a reforma da Previdência não seja aprovada no primeiro semestre deste ano. Em entrevista à Folha de São Paulo diz que não está "colando nem descolando" do governo Bolsonaro, mas o tom crítico de muitas das suas afirmações mostram que ele está começando a se descolar.

Um exemplo é a ressalva a determinadas iniciativas do governo Bolsonaro, como a comemoração do golpe militar de 1964 que instaurou uma ditadura durante 21 anos no país.

Outro sinal de descolamento de Doria em relação ao presidente é quando fala sobre o guru do clã Bolsonaro, o astrólogo Olavo de Carvalho: "Alguém que nem sequer vive no Brasil e cuja opinião, para mim, não tem valor", afirma o governador.

Leia mais

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247