Eduardo Bolsonaro pede ao STF para suspender prorrogação de CPI das Fake News

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) entrou nesta segunda-feira (20) com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que a Corte Suprema suspenda a prorrogação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News

Eduardo Bolsonaro; CPI das Fake News
Eduardo Bolsonaro; CPI das Fake News (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados | Gustavo Bezerra)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Eduardo Bolsonaro alega "perseguição" para pedir ao STF que suspenda a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News.

A CPMI foi instalada em 4 de setembro do ano passado com o objetivo de apurar, no período de 180 dias ,“ataques cibernéticos que atentassem contra a democracia e o debate público". 

Em 2 de abril, a Mesa Diretora apresentou as assinaturas suficientes para a sua prorrogação. O requerimento foi lido e enviado para publicação, sendo que a comissão agora pode funcionar até 24 de outubro.

O relator do caso é o ministro Gilmar Mendes, a quem caberá analisar o pedido para que também sejam anuladas reuniões da CPI realizadas em dezembro do ano passado, informa O Estado de S.Paulo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247