Em ano eleitoral, Temer acelera liberação de emendas parlamentares

Com a eleições de outubro cada vez mais próximas, Michel Temer repetiu o que fez anteriormente para barrar as denúncias feitas pela PGR e acelerou a liberação de recursos para emendas parlamentares; no primeiro quadrimestre do ano, já foram liberados quase R$ 2 bilhões em emendas individuais; no mesmo período do ano passado, este valor foi R$ 615 milhões; em 2017, para barrar as denúncias da PGR, o governo Temer liberou um valor recorde em emendas: R$ 10,7 bilhões

michel temer
michel temer (Foto: Paulo Emílio)

247 - Com a eleições de outubro cada vez mais próximas, Michel Temer repetiu o que fez anteriormente para barrar as denúncias feitas pela Procuradoria Geral da República (PGR) e acelerou a liberação de recursos para emendas parlamentares. No primeiro quadrimestre do ano, já foram liberados quase R$ 2 bilhões em emendas individuais. No mesmo período do ano passado, este valor foi R$ 615 milhões.

O valor das emendas empenhadas, previstas para serem liberadas, também aumentou e passou de R$ 13 milhões no ano passado para R$ 815 milhões nos quatro primeiros meses do ano. A liberação das emendas em época eleitoral é uma ferramenta empregada para que os parlamentares possam realizar obras visando a reeleição.

Segundo levantamento do jornal O Estado de São Paulo; 447 dos 513 deputados devem disputar a reeleição, enquanto 48 não deverão concorrer a um novo mandato e apenas seis se dizem indecisos sobre o pleito.

No ano passado, para barrar as denúncias da PGR, o governo Temer liberou um valor recorde em emendas: R$ 10,7 bilhões.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247