Em carta da prisão, Roberto Jefferson volta a atacar Alexandre de Moraes: “cachorro feroz do Supremo”

Ex-deputado e presidente do PTB afirmou que não quer ir para a prisão domiciliar, onde teria de usar tornozeleira eletrônica

Roberto Jefferson e Alexandre de Moraes.
Roberto Jefferson e Alexandre de Moraes. (Foto: Weleson Nascimento/PTB Nacional | ROSINEI COUTINHO/SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em carta enviada a aliados de dentro da cadeia, o ex-deputado e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, disse que não quer ir para a prisão domiciliar, onde teria de usar tornozeleira eletrônica, e voltou a atacar o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

“Aceitando a tornozeleira, estarei transigindo à tirania. Sei que há um movimento para me mandar para casa com tornozeleira, mais as restrições pertinentes: não falar ao celular, não interagir com rede social, não receber pessoas não autorizadas. As restrições são mais graves que as aplicadas ao regime penitenciário”, escreveu Jefferson, que está no presídio de Bangu 8, no Rio de Janeiro.

No documento, cujos trechos foram divulgados pelo jornalista Guilherme Amado, o ex-deputado disse também que é mais livre dentro da cadeia do que em casa com restrições judiciais. E chamou Alexandre de Moraes de “cachorro feroz do Supremo”.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email