Em caso de confirmação de Braga Netto para vice, Exército pode deixar comando da Defesa com a Marinha

O nome mais cotado para assumir a pasta é o do almirante Garnier Santos, comandante da Marinha

www.brasil247.com - Almirante Almir Garnier Santos, Comandante da Marinha; general Braga Netto, ministro da Defesa;General Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, Comandante do Exército Brasileiro; e Tenente-Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Júnior, Comandante da FAB
Almirante Almir Garnier Santos, Comandante da Marinha; general Braga Netto, ministro da Defesa;General Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, Comandante do Exército Brasileiro; e Tenente-Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Júnior, Comandante da FAB (Foto: Alexandre Manfrim)


247 - Diante da possível confirmação do ministro da Defesa, o general Walter Braga Netto, como candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PL), o Exército pode abrir mão do comando do ministério e deixar a pasta com a Marinha, informa a Folha de S. Paulo.

Nos bastidores da caserna, relata o jornal, "ganha espaço a avaliação de que seria estratégico abrir mão do posto por oito meses, de abril até o final do mandato, e assim permitir um rodízio entre as Forças Armadas".

Segundo os planos, a reeleição de Bolsonaro permitiria que o comando do ministério voltasse para o Exército.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

​O nome mais cotado para assumir a Defesa é o do almirante Garnier Santos, comandante da Marinha. Foi ele quem sugeriu o desfile de tanques na Esplanada dos Ministérios no dia em que a Câmara apreciou -e rejeitou - a PEC do Voto Impresso.​

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Caso a Defesa fique como está, com o Exército, os mais cotados são o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos, e o atual comandante, general Paulo Sérgio Oliveira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email