Em delação, operador de Cabral diz que pagou propina para Carlos Minc

De acordo com delação premiada do ex-operador de Cabral, Carlos Miranda, o deputado estadual e ex-ministro do Meio Ambiente Carlos Minc, teria recebido propina da Queiroz Galvão; a informação é do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo; "No depoimento, Miranda afirma que Minc e Marilene Ramos, ex-diretora do BNDES e na ocasião relatada presidente do Inea, 'receberam R$ 300 mil' em propinas", escreve o jornalista.

Em delação, operador de Cabral diz que pagou propina para Carlos Minc
Em delação, operador de Cabral diz que pagou propina para Carlos Minc

247 - As delações que envolvem o ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, atingem agora o deputado estadual e ex-ministro do Meio Ambiente de Lula, Carlos Minc.

A informação foi publicada no jornal O Globo deste domingo (16), pelo jornalista Lauro Jardim. Segundo ele, Carlos Miranda, ex-operador de Cabral, disse em delação que Minc, ter repassado propinas "diretamente" a ele pela Queiroz Galvão.

"No depoimento, Miranda afirma que Minc e Marilene Ramos, ex-diretora do BNDES e na ocasião relatada presidente do Inea, "receberam R$ 300 mil" em propinas. Miranda disse desconhecer o "quanto ficou para cada um", escreve o jornalista.

A propósito, a delação de Carlos Miranda tem 81 anexos. Apenas 20 já resultaram em operações policiais.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247