Em live, Bolsonaro desdenha da China ao falar sobre vacina: "não é daquele outro país, não. Tá ok, pessoal?"

Ao falar sobre a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Oxford, no Reino Unido, Bolsonaro desdenhou da China, nosso maior parceiro comercial

(Foto: Reprodução | Sean Elias/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao falar sobre a vacina contra a Covid-19, que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e testada no Brasil, Jair Bolsonaro desdenhou da China, que é o país que mais investe e mais importa do Brasil.

"Se fala muito sobre a vacina da covid-19. Nós entramos naquele consórcio de Oxford, e pelo que tudo indica [a vacina] vai dar certo e 100 milhões de unidades chegarão para nós. Não é daquele outro país, não. Tá ok, pessoal?", disse Bolsonaro, se referindo à vacina da China que está sendo desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo.

Durante sua live semanal, Bolsonaro disse acreditar que "tudo dará certo" e que o país receberá 100 milhões de doses da vacina em 2020.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247