Governadores temem alinhamento das PMs a Bolsonaro e poder paralelo nos Estados

Temor vem na esteira dos protestos antifascistas e contra o governo Jair Bolsonaro registrados no último final de semana, quando policiais exaltaram de forma explícita a truculência contra os manifestantes nas redes sociais

(Foto: Reuters | Roberto Parizotti/FotosPublicas)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O aumento da tensão política e o acirramento dos ataques à democracia, associado ao alinhamento das polícias estaduais a Jair Bolsonaro, tem preocupado governadores e autoridades estaduais do setor de segurança que temem a criação de uma espécie de poder paralelo por parte de corporações como a Polícia Militar. 

Segundo reportagem da Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, o temor dos gestores veio na esteira dos protestos antifascistas e contra o governo registrados no último final de semana, quando policiais exaltaram a truculência e as agressões contra os manifestantes antibolsonaristas em grupos de WhatsApp. 

Ainda conforme a reportagem, um vídeo publicado pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), resume o clima da tropa ao mostrar um policial afirmando que mandou queimar uma faixa a favor da democracia durante a manifestação no Rio de Janeiro. 

A situação também tem causado preocupação em São Paulo, onde o governador João Doria (PSDB) enfrenta problemas constantes com a base da PM. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email