Em nota, Lava Jato não nega áudio de Deltan

Após a divulgação do primeiro áudio em que o procurador Deltan Dallagnol aparece comemorando decisão que impedia entrevista do ex-presidente Lula, a Lava Jato divulgou nota em que não nega a veracidade do áudio, mas diz que "supostas mensagens têm sido usadas, editadas ou descontextualizadas, para embasar falsas acusações"

247 - Após a divulgação do aúdio vazado pelo The Intercept em que o procurador Deltan Dallgnol aparece comemorando a decisão do ministro Luiz Fux que impediu Lula de dar entrevista durante a campanha eleitoral de 2018, a força-tarefa da Lava Jato de Curitiba divulgou nota à imprensa em que não nega o conteúdo, mas diz que as mensagens foram descontextualizadas.

Segundo a nota, as "supostas mensagens têm sido usadas, editadas ou descontextualizadas, para embasar falsas acusações que contrastam com a realidade dos fatos".

A Lava Jato diz ainda que as "supostas mensagens atribuídas a integrantes da força-tarefa são oriundas de crime cibernético e não puderam ter seu contexto e veracidade verificados".

"Não vamos alardear isso aí, não vamos falar pra ninguém", diz Dallagnol no áudio revelado pelo The Intercept em um grupo de procuradores no aplicativo do Telegram. O áudio foi acompanhado das mensagens "URGENTE E SEGREDO", "sobre a entrevista", "quem quer saber ouve o áudio".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247