Em reunião ministerial, Bolsonaro sugeriu armar população contra governadores

De acordo com colunista da Época, Bolsonaro sugeriu armar a população contra suposto "autoritarismo" dos governadores

www.brasil247.com - Reunião ministerial e Jair Bolsonaro
Reunião ministerial e Jair Bolsonaro (Foto: Agência Brasil)


247 - Jair Bolsonaro sugeriu, em reunião com ministros realizada no dia 22 de abril, armar a população contra o suposto "autoritarismo" dos governadores, segundo informações de Guilherme Amado, da Época.

A declaração de Bolsonaro foi feita após o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, ter relatado que a ex-mulher e a filha do deputado federal Luiz Lima foram detidas no Rio de Janeiro após descumprirem regras de isolamento social.

“Isso é absurdo. Eu tenho uma filha de 14 anos. Vou pegar minhas 15 armas. Se prendessem ela e botassem no camburão, ou eu matava ou eu morria”, disse Guimarães.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro então afirmou que “é muito fácil uma ditadura no Brasil” e que, para evitar um abuso de poder por parte dos governadores, seria preciso armar a população.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após esta fala, Bolsonaro ainda xingou o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o governador de São Paulo, João Doria. “Esse bosta do governador de SP e esse estrume do governador do RJ se aproveitaram do vírus".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A reunião do dia 22 de abril é a mesma em que, segundo o ex-ministro Sergio Moro, Bolsonaro teria o ameaçado de demissão caso não cedesse em relação ao comando da Polícia Federal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email